Archive for the ‘Famílias no Cinema’ Category

Famílias no cinema – Os irmãos Scott (Ridley Scott e Tony Scott)

agosto 5, 2008


O mais famoso, sem sombra de dúvida, é Ridley Scott (1937), ou melhor, Sir Ridley Scott (desde 2003). Entre seus filmes: Blade Runner, 1982, ficção científica com Harrison Ford, que, mesmo não sendo um sucesso comercial, se tornou “cult”; A lenda,1985, que não encontra-se entre os seus melhores trabalhos, mas é um clássico de sessão da tarde para quem nasceu antes de 1990, e também é cult! 1492 – a conquista do paraíso, 1992, entre seus piores trabalhos, mas que muitas professoras utilizaram nas aulas de história; Gladiador, 2000, ótimo filme, com doze indicações ao Oscar (ganhou cinco estatuetas), trilha sonora de Hans Zimmer (Rain Man, O Rei Leão, Pearl Harbor) e que leva Russel Crowe ao estrelato e a ganhar dez vezes mais também; Falcão Negro em Perigo, 2001, sua terceira indicação ao Oscar de melhor diretor; Cruzada, 2005, criticado por historiadores e, até mesmo, por extremistas islâmicos; O Gangster, 2007, que foi meio esquecido pela Academia na 80º premiação do Academy Awards.

Ridley começou trabalhando como designer de cenário, na BBC, e depois virou diretor de comerciais de TV, por dez anos, até em 1977 conseguir realizar seu primeiro filme. Os Duelistas, com Keith Carradine e Harvey Keitel em um duelo interminável nos tempos napoleônicos, foi premiado em Cannes. Seu trabalho seguinte seria um sucesso de bilheteria e o primeiro filme de uma série de mais três seqüências, na qual outros diretores deram continuidade. Alguém sabe qual é o filme? Isso mesmo, o inimigo do Predador! Alien! Titulo completo: Alien – o oitavo passageiro, 1979. Desde então, Ridley dirigiu mais 16 filmes, que lhe renderam três indicações ao Oscar, duas ao Globo de Ouro e outras duas ao Bafta, porém, nenhum troféu de melhor diretor nesses três eventos. Todavia, não devemos esquecer que Gladiador recebeu o Oscar de Melhor Filme.

Os filmes de Ridley são conhecidos pelo forte efeito visual, com imagens arrebatadoras. Também deve ser lembrado pelas heroínas fortes, a exemplo de Thelma & Louise, 1991, com Geena Davis e Susan Sarandon em uma viagem de carro não muito bem sucedida, que ainda inclui Brad Pitt bem longe da casa dos quarenta anos.

O irmão mais novo, Tony (1944), tem um estilo e uma história parecida com o irmão mais velho. Além de ter filmes reconhecidos pelo forte estilo visual, também foi diretor de comercias para a TV por um longo tempo. Perde para o irmão em bilheteria, indicações e consequentemente, prêmios (não tem indicações, nem estatuetas relevantes pelos seus trabalhos). Porém, tem mais clássicos de sessão da tarde que Ridley! Se é que isso sirva de consolo. O primeiro e mais famoso é Top Gun – Ases Indomáveis, 1986 (4º bilheteria da década de 80!). Quem não se lembra de “Take my breath awaaaayyyyyyyyyy…”? Hit que fez a dobradinha com o Oscar e Globo de Ouro de Melhor Canção Original. Quem não se lembra de Tom Cruise competindo com Val Kilmer? E Meg Ryan? Ela ainda nem era conhecida por ter namorado um anjo. Ah sim, ainda tem Um tira da pesada 2, 1987, acho que não preciso nem falar muito, e Dias de Trovão, 1990, onde, nos sets de filmagem, Tom Cruise e Nicole Kidman iniciaram uma relação que duraria dez anos. Entre seus últimos trabalhos, estão dois filmes com Denzel Washington, Chamas da Vingança, 2004, e Déjà Vu, 2006.

Os irmãos Scott realmente pecam em profundidade (principalmente Tony), seus filmes dificilmeeeeente nos levam refletir sobre o mundo ao nosso redor. Contudo, acredito que se você estiver cansado de filmes alternativos e a fim de se divertir, esses dois diretores são bem recomendados!