Pocketful of Miracles / Dama por uma Dia (1961)

Dama por uma dia (Pocketful of Miracles) é a regravação de outro filme de Capra, A Dama por um Dia (Lady for a Day, 1933) (nomes bem similares… mas não iguais).

Na história, a inesquecível Bette Davis é uma pobre vendedora de maçãs. Ela então tem uma filha, que não convive há muito tempo, pois essa é criada em um convento na Espanha. Sua comunicação se passa através de cartas, nas quais Davis coloca ser uma rica e feliz dama da alta sociedade que não pode visitar sua cria por causa de problemas de saúde.

Todavia, um belo dia, sua filha escreve dizendo que se apaixonou pelo filho de um aristocrata e que, junto com esse e o pai desse, vai visitar Davis em Nova Iorque.

Quando tudo então parece perdido, a pobre vendedora recebe a ajuda de um rico gângster que acredita que as maçãs que Davis lhe vende dão sorte.

O desenrolar da história para manter-se as farsas é muito engraçado, uma verdadeira comédia. Porém, o que critico (vou logo adiantar) é que a farsa consegue ser mantida até o fim do filme. Com a filha, o noivo e o sogro voltando felizes para a Espanha sem descobrir a verdadeira identidade de Bette Davis. Por isso, acho que talvez o roteiro de Capra peque um pouco no final (já que ele é tão bom em dar lições de decência).

Todavia, isso não tira o brilho dos outros 137 minutos. Talvez o que queira se passar é que as vezes uma mentira, que não prejudique ninguém, pelo contrário, ajude na felicidade de alguém, pode ser melhor do que a honestidade pura.

Se bem que esse limiar, todos sabemos, é bem difícil de medir…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: