Arquivo da categoria ‘Cenas Memoráveis’

Cenas Memoráveis (From Here to Eternity / A um passo da eternidade – 1953)

dezembro 9, 2009

Matar ou Morrer, 1952, não é o único clássico de Fred Zinnemann.

A um passo da eternidade, feito um ano depois,  também marcou muito a obra desse diretor austríaco, talvez até mais, pelo menos eu gosto mais do último. O filme, que contava com um elenco de peso (Burt Lancaster, Montgomery Cliff, Deborah Kerr, Donna Reed e Frank Sinatra), foi um grande sucesso de bilheteria e crítica, arrebatando 8 Oscars de 13 indicações.

Essa cena, certamente a mais famosa desse clássico, mostra Lancaster e Kerr, que no fime é casada, juntos e se beijando em uma praia deserta. Por causa disso, se causou um certo patamar de críticas. Nas telas, a traição dentro do casamento ainda não era bem aceita. Se bem que eles (Lancaster e Kerr) fizeram um pouco “pior”, na minha opinião, em Os pára-quedistas estão chegando, 1969, de Frankenheimer, a ponto de ser mais escandaloso. Contudo, é claro, final dos anos 60, e virada para os 70, já é uma outra época, outro tempo… os choques já haviam sido muitos…

Cenas Memoráveis (Vertigo / Um corpo que cai – 1958)

dezembro 7, 2009

Em Um corpo que cai, James Stewart encontra-se em um dos maiores filmes de Hitchcock. Para alguns, o seu melhor. Embora eu ache Psicose.

Felizmente, nessa cena, o corpo do nosso protagonista  não vai cair. Todavia, esse episódio, que acontece nos primeiros minutos, marca todo o resto do desenrolar da película.

Cenas Memoráveis (Scent of a Woman / Perfume de Mulher – 1992)

agosto 25, 2009

perfume de mulher

Quando Al Pacino finalmente ganhou o Oscar de melhor ator!

Já tava lá para os 52 anos e já tinha perdido 4 vezes, mas pelo menos não teve que esperar tanto quanto o também italo-americano Scorcese!

Nessa bonita cena, ela dança tango  com a linda atriz inglesa Gabriele Anwar. Para quem não se lembra (até que é meio conhecida…), ela ficou junto com Michael J. Fox no filme do hotel e estava em uma versão dos Três Mosqueteiros que também tinha no elenco o cara das 24 horas.

Desde que fez esse filme, Al Pacino nunca mais foi indicado a um Oscar ou Globo de Ouro.

Cenas Memoráveis (La Doce Vita / A Doce Vida – 1959)

outubro 1, 2008

A linda ex-miss sueca Anita Eckberg dançando na Fontana di Trevi, um dos pontos turísticos mais belos da cidade de Roma, e acompanhada de perto por Mastroianni.

A cena é uma das mais memoráveis do cinema italiano. Talvez do cinema mundial, já que estamos falando de uma das maiores obras de Federico Fellini e de um clássico do cinema neo-realista “da bota”.

A Doce Vida ganhou a Palma de Ouro em 1960.

Cenas Memoráveis (The Ten Commandments / Os 10 Mandamentos – 1956)

setembro 25, 2008

Charlton Heston, Cecil. B. DeMille e um filme épico: Os 10 Mandamentos. Ainda encontra-se presente a trilha sonora de Elmer Bernstein.

A cena mais bonita da produção é também uma das mais marcantes na história da sétima arte. Quem não se lembra da parte que Moisés (Heston) abre o Mar Vermelho? Eu me lembro! Nem precisa ter visto o filme em si. Essa cena já passou inúmeras vezes por fora.

É importante colocar que essa dupla ainda foi responsável por outros importantes filmes como Ben Hur (um recordista de estatuetas!) e O Maior Espetáculo da Terra.

Cenas Memoráveis (Pscicose – 1960)

setembro 25, 2008

O melhor filme de Hitchcock?

É extremamente difícil eleger uma obra do mestre do suspense com esse título. Seria possivelmente injusto com Janela Indiscreta, Intriga Internacional, entre outros.

Todavia, deve-se colocar a qualidade de Pscicose que certamente está entre os melhores trabalhos desse diretor britânico. Ninguém tem duvida disso!

Quem gosta de cinema nunca vai se esquecer dessa cena e da música de fundo. Ao matar a protagonista (Janet Leigh), Hitchcock surpreende todos os espectadores, se bem que isso é normal vindo dele. Seria difícil mesmo, se ele fizesse um filme sem surpresas.

Cenas Memoráveis (Star Wars VI – 1983)

setembro 25, 2008

O último episódio de uma saga incrível. A luta entre pai e filho. A batalha entre o bem e o mal. Isso tudo encontra-se presente em Star Wars VI – O Retorno de Jedi. Essa cena, uma das últimas do filme, é mais do que memorável.

Luke Skywalker foi interpretado por Mark Hamil. Infelizmente, ele praticamente desapareceu depois do VI episódio.

Cenas Memoráveis (Free Willy – 1993)

setembro 19, 2008

Go Willy! Go!

Quando criança… Você nunca chamou aquela sua amiga gordinha de “Free Willy”?

Praticamente todos já se esqueceram desse filme…

Todavia, eu não!

Se bem que eu estava até meio envergonhado de postar sobre ele, mas vamos lá. Afinal, foi um dos primeiros filmes que assisti no cinema.

Que destino teve a orca Keiko? Bem, quem acompanhava os noticiários há 5 anos sabe que ela morreu. Infelizmente, não conseguiram reintroduzi-la na natureza.

E “Jesse”? Ou melhor, onde se encontra Jason James Richter? O garoto que ficou na frente de outros 4 mil candidatos para ter o papel no filme! Ele fez os três Free Willys e mais alguns trabalhos sem muita relevância (deixando de lado História Sem Fim III, 1994). Resumidamente, não “emplacou”. Atualmente, é baixista de uma banda chamada “Fermata“, na Califórnia.

Cenas Memoráveis (E.T.: The Extra-Terrestrial – 1982)

setembro 7, 2008

Essa cena é realmente memorável! Acho que depois dela, tão importante no filme, só a parte em que o menino e o ET tocam os dedos.

Um dos novos clássicos do cinema! Nem preciso falar sobre o diretor. “Aquele cara” que tem uma capacidade de colocar a melhor qualidade da “fantasia” em suas obras. Só ele mesmo para fazer a gente correr de dinossauros, nadar de tubarões, viajar no tempo e ter contato com extraterrestres.

Existe alguém, com boa consciência, que nunca viu essa obra-prima de Spielberg? Acho difícil. Só um sujeito que viveu os últimos anos trancado em um quarto escuro.

Cenas Memoráveis (The Seven Year Itch / O Pecado Mora ao Lado – 1955)

agosto 25, 2008

O Pecado Mora ao Lado!!!!

Acho que não teria título melhor se você tivesse Marilyn Monroe (não vou começar a elogiar sua beleza, pois então não consigo mais parar) como vizinha.

Esse não é o seu melhor trabalho (sinceramente, como comédia, acho melhor Quanto Mais Quente Melhor, 1959, coincidentemente, com o mesmo diretor, Billy Wilder), mas devido a essa cena, talvez tenha ficado como o mais marcado de sua carreira. É um filme bem legal. Acredite, você não vai perder seu tempo de maneira alguma caso assista!


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.